jQuery 2.0 é lançado

Artigo com a notícia de lançamento do jQuery 2.0 e suas novidades e características.

Introdução

Recentemente foi lançado o jQuery 2.0, com uma proposta de suportar navegadores modernos. Neste artigo veremos o que muda e o que se mantém nesta nova versão do jQuery.

Características do jQuery 2.0

Bom, se você esperava muitas inovações na versão "2.0" do jQuery, esqueça. Esta versão não traz nenhum recurso novo, então ele ainda é compatível com os recursos que já existiam na versão 1.9. A compatibilidade com a versão 1.9 é muito bem vinda, afinal, os vários plugins e códigos portados para jQuery 1.9 devem continuar funcionando como antes. Na verdade, a versão 1.9 é que trouxe muitas mudanças e removeu muitas coisas depreciadas, como pode ser visto no link Migrando para o jQuery 1.9.

Você deve estar se perguntando: "mas então, o que a versão 2.0 tem de diferente?" A principal característica desta versão é ser um separador de águas entre o jQuery para navegadores muito antigos e um novo jQuery para navegadores modernos. A versão 2.0 fez uma limpa no código e não suportará mais os navegadores Internet Explorer 6, 7 e 8. Com isso, o tamanho final do arquivo (original e minimizado) reduziu um pouco.

Para ser sincero, o Internet Explorer 6 está na minha lista de "Top 10 erros da Humanidade" e acho que compartilho desta opinião com muitos programadores web. A decisão de não dar mais suporte a estas versões de IE não é por acaso. É notável que a quantidade de usuários que usam estes navegadores tem caído substancialmente nos últimos tempos, dando lugar a muitos usuários usando Chrome, Firefox, e até mesmo versões mais recentes de IE. Além disso, a versão 2.0 corrigiu vários bugs.

Porém, como muitos usuários ainda precisam suportar estes navegadores antigos por razões diversas, duas versões do jQuery vão caminhar em paralelo. Em breve será lançado o jQuery 1.10, 1.11, 1.12, enquanto isso a versão 2 vai evoluindo para 2.0.1, 2.0.2, 2.0.3, etc. Portanto, o que temos agora é a possibilidade de escolha entre um jQuery para navegadores modernos (mais compacto) ou um jQuery mais conservador, que suporta navegadores antigos.

E você? O que acha desta nova versão? É bem vinda ou esperava mais? Comente abaixo.

5 comentários

José Monserrat Neto disse...

"Para ser sincero, o Internet Explorer 6 está na minha lista de "Top 10 erros da Humanidade" e acho que compartilho desta opinião com muitos programadores web."

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!! Muito boa! :-D

Mastergnus disse...

Isso demonstra a maturidade do jQuery, fazer a divisão entre navegadores modernos e antigos, também demonstra para os desenvolvedores que isso deve ser considerado, não dar mais tanto suporte para navegadores antigos, afinal com suporte a navegadores antigos os usuários não tem mutivo para migrar
Ótimo post, e blog, parabéns

Anônimo disse...

Penso que não é bom! Enquanto o jQuery fornecer suporte para as versões antigas desses navegadores, mais tempo vai levar para eles desaparecerem.

Atualmente o Internet Explorer 6 não passa de uma praga e a culpa é de quem usa, não do navegador.. na sua época nem era tão ruim assim.. cumpria muito bem a sua função.

Rubens Takiguti Ribeiro (autor do blog) disse...

Anônimo, acho que o IE 6 cumpria bem a função de exibir páginas feitas para o IE, e não de exibir páginas HTML. Não me envergonho de dizer que também fui usuário, mas eram outras circunstâncias.

Parece-me que o suporte pela Microsoft será até abril de 2014. Mas o fato é que navegador antigo se comporta igual radiação. Pode reduzir bastante, chegar a quase zero, mas sempre vai existir uns restícios.

A questão é cada um avaliar se este restício é relevante ou não.